autárquicas 2017

Os nossos resultados subiram em relação às últimas autárquicas pois aumentámos a percentagem de votos a tudo a que nos candidatámos e em todas as freguesias. Mantivemos um mandato na Assembleia Municipal e conseguimos, pela primeira vez, eleger um mandato na Assembleia da Junta de São Gonçalo de Lagos. Estamos, portanto, de parabéns!

Iniciativa

No dia 31 de agosto, no Clube Artístico Lacobrigense realizou-se a sessão pública de apresentação das candidatas do Bloco em Lagos, sob o mote «Lagos: por um crescimento sustentável».

autárquicas 2017

O Bloco de Esquerda revela o nome dos seus candidatos, nas autárquicas 2017, no concelho de Lagos. Manuela Goes é a candidata à presidência da Câmara de Lagos, Ana Natacha Álvaro encabeça a lista à Assembleia Municipal e Maria Eva Pacheco a lista à Assembleia da Junta de Freguesia de São Gonçalo.

Lagos

As eleições terão lugar no dia vinte e dois de abril com a urna a abrir às quinze horas na sede de Lagos e funcionando até às dezoito horas para a respectiva votação.

Campanhas

A concelhia de Lagos, após o bloqueio da página local de Facebook, após a destruição de alguns cartazes de campanha do Bloco, voltou a reunir forças e, com cartazes "out of the box" com frases de intervenção, colocou outra vez a mensagem do BE disponível às gentes de Lagos!

Activismo

Os resultados das eleições legislativas do passado dia 25 de janeiro na Grécia, para além de escolhas políticas internas que são matéria da exclusiva responsabilidade do seu povo soberano, tiveram ampla repercussão internacional, em particular na Europa.

Os/as eleitores/as gregos/as repudiaram nas urnas as pressões para condicionar as suas escolhas democráticas à vontade dos agiotas internacionais, da troika e dos responsáveis europeus por cinco anos de austeridade, que conduziram o país ao desastre económico, social e humanitário.

Activismo

A arte pública pode ser vista como manifestação do poder e da soberba das elites que conduzem os destinos comuns, mas também pode e deve ser olhada como a materialização democrática da criatividade do espírito humano, a todos

acessível e com a capacidade de interpelação que lhe é reconhecida.

Em Lagos, o que se verifica é que, após o ato seminal da inauguração do objeto artístico, este é votado à desconsideração e até alguma falta de respeito por parte dos poderes públicos, que não o protegem, reabilitam, reparam, ou lhe dão visibilidade.

Intervenção do deputado João Vasconcelos na audição do Ministro Planeamento e Infraestruturas.

Resoluções Mesa NacionalResoluções Mesa Nacional